sexta-feira, 1 de julho de 2011

Namoro no trabalho: poibir ou não eis a questão?


Nesses últimos dias acompanhando a novela Insensato Coração, fiquei vendo a cena entre os personagens Beto (Roberto) Fisher interpretado por Petrônio Gontijo e Dayse Damasceno interpretado por Isabela Garcia. Em que Dayse Damasceno acabou sendo demitida do antigo emprego por ter sido pega tendo um caso amoroso com um funcionário dentro da empresa em que trabalhava e que agora esta deixando se envolver pelo seu chefe o Beto Fisher. Diante desses dois acontecimentos eu levantei a seguinte pergunta: proibir o namoro no ambiente de trabalho é certo ou errado?

Segundo uma pesquisa americana revelou que os relacionamentos estão tornando-se cada vez mais comuns, tanto que 25% dos funcionários entrevistados já tiveram "casos" com colegas de trabalho. Desses, a metade acabou se casando - com ou sem papel passado.

Devido a uma jornada de trabalho que muitas das vezes ultrapassa mais de oito horas por dia no mesmo ambiente. Conhecer pessoas com os mesmos ideais e realidades, que compartilham ideias. Esses são alguns dos fatores pelos quais é cada vez mais comum que colegas de trabalho se tornem namorados.

Apesar de não serem incentivados pelas empresas, são poucas as que vetam. Um exemplo disso é que, nos Estados Unidos, apenas 27 em cada 100 companhias têm alguma política sobre o assunto. Dessas, apenas 7% proíbem que os empregados levem às vias de fato uma paixão ou atração sexual. E isso num país em que qualquer olhar, gesto ou palavra pode ser interpretado como assédio sexual.

No Brasil, a regra é manter a discrição e, dependendo da empresa em que trabalha, buscar uma recolocação no mercado. "A grande maioria das empresas é contra o casamento entre funcionários".

De qualquer forma a convivência próxima entre as pessoas no ambiente corporativo muitas vezes favorece o início de relacionamentos amorosos. Segundo especialistas, o namoro no trabalho é natural e não deve ser proibido, desde que os colaboradores saibam respeitar limites e diferenciar o pessoal do profissional.

Em minha opinião, o casal precisa ter bastante profissionalismo e também certa maturidade para manter uma relação discreta que não possa atrapalhar a sua produtividade no ambiente de trabalho. Mas para isso você precisa tomar alguns cuidados para não esquecer as obrigações do seu trabalho ou começar a trocar carinhos na frente dos funcionários e também do próprio patrão.
  • Não esconda das chefias o seu namoro com um colega do trabalho. É melhor o chefe ser o primeiro, a saber, do que tomar conhecimento pelos outros;
  • Seja discreto, não fique espalhando para todos os colegas que vocês estão namorando ou ficando;
  • Evite falar sobre o assunto no ambiente de trabalho;
  • É preciso ter em mente que no local de emprego, o trabalho é prioridade, o namoro fica em segundo plano;
  • Vão acontecer gozações e piadinhas dos colegas. O desejo deles é que o casal se constranja, então entre na brincadeira. Só assim a "brincadeirinha de mau gosto" passa a perder a graça;
  • Esteja aberta aos feedbacks daqueles colegas mais chegados. Eles podem dar um toque sobre como veem a relação;
  • Quando o namoro se concretizar, não leve a jornada de trabalho para o lazer;
  • Estabeleça limites para que a carreira não seja o único assunto e objetivo do casal.

Seguidores

  © Desempregado Online - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo