quinta-feira, 9 de junho de 2011

10 dicas para negociar o aumento de salário

Há mais ou menos 1 mês estava conversando com a  minha namorada sobre este assunto, negociar o aumento de salário. Ela está querendo aproveitar a oportunidade de esta se formando no final deste semestre, no Curso de Gestão de Recursos Humano, e além deste, existem outros fatores a seu favor que vão ser fundamentais na hora de negociar a revisão de salário. No momento da conversa fiz a seguinte pergunta: você não vai ficar nervosa e com medo na hora de conversar com o seu chefe sobre o assunto?

Ela respondeu da seguinte maneira: que temos que procurar a nossa melhora, se ele (o chefe) não reconhecer o meu valor dentro da empresa, ela iria procurar outra que reconheça o seu valor.


Nessa hora em que ela falou isso, não tive mais o que questionar a ela, diante de uma resposta bem coerente.

Aproveitando a oportunidade que me lembrei desta conversa, resolvi colocar os 10 pontos fundamentais na hora de negociar o aumento de seus rendimentos.

Mas antes de começar tome bastante cuidado. Pois na hora de pedir uma revisão do seu salário, pode acabar significando que você esteja fazendo uma queixa.
  
1. FAÇA UMA AUTOCRÍTICA
Independente do cargo e salário, deixando a modéstia um pouco de lado, mas todos defendem que poderiam ter uma remuneração melhor. Mas antes de se encher de coragem para negociar com o seu chefe, faça uma análise da sua jornada profissional dentro da empresa, para você ter certeza de que é merecedor do aumento.

Só converse quando você tiver crédito dentro da empresa, pois o salário é uma consequência de um trabalho realizado. O pedido de revisão salarial só pode ser justificado quando você atuou além do que está recebendo.

Faça uma comparação dos resultados que você apresentou nos últimos tempos com os projetados pela empresa. Se o saldo foi positivo, ou seja, você não apenas cumpriu as metas como as superou, seja ousado na ora de negociar. Será mais fácil conquistar o seu chefe.

2. AVALIE A SITUAÇÃO DA EMPRESA
Antes de bater na porta do seu chefe para pedir uma revisão salarial, veja como anda a saúde financeira da empresa. Se ela estiver passando por um momento turbulento, é melhor você adiar a conversa.

Procure saber, por exemplo, como a empresa sobreviveu à turbulência e principalmente se já se recuperou, certifique-se se houve aumento de contratações ou se há projetos de expansão.

Se as respostas forem positivas, é um ótimo sinal para seguir para o próximo passo.

3. TENHA BOM SENSO
Tudo certo com a saúde financeira da empresa? Ótimo. Mas tenha calma nesta hora. Pois é preciso saber se posicionar e identificar o seu poder de negociação, caso ao contrário todos os seus bons argumentos podem ir por água abaixo.

Seja coerente na hora de propor um aumento salarial. Para isso compare seu salário com de outros profissionais que exercem uma função semelhante à sua no mercado e também avalie o valor do seu cargo na empresa.

4. MANTENHA A CALMA
Antes de ganhar coragem o bastante para bater na porta do chefe, passe um tempo reunindo dados e argumentos que comprove o quanto você merece um reajuste salarial.

Apenas bons resultados não garantem o aumento de seus rendimentos, se você não souber negociar de forma objetiva.

Lembre-se: o sucesso na negociação é por competência e não por convencimento. Para isso evite fazer o seu discurso com uma série de adjetivos vazios. Mostre dados e fatos.

5. DE OLHO NO OBJETIVO
Esse é o momento para documentar as suas realizações e definir, com precisão, seus objetivos. Não marque horário com o seu chefe, sem ter ao menos certeza sobre o que você realmente quer.

Segundo consultores, a questão não é apenas o aumento salarial. Você precisa saber qual a sua relevância dentro da empresa e quais as expectativas para o futuro.

"Crie uma lista de desejos", aconselha alguns especialistas. E a cada recusa do seu chefe, tente negociar outros pontos.

A dica é ter sempre um plano B. Ou seja, não comece a negociação, apenas tendo em vista aumento salarial. Pense em outras alternativas para o seu crescimento dentro da empresa, como por exemplo, um treinamento.

6. ESCOLHA O MELHOR MOMENTO
Faz parte da estratégia de negociação perceber o momento propício para agendar a conversa. O bom humor do chefe não é o único indicador de que chegou a hora de pedir seu aumento.

Por exemplo, o clima do começo de ano ou do semestre sempre traz a oportunidade de analisar os projetos passados e mostrar um balanço do seu trabalho para o chefe. Mas fique atento. O tempo mínimo para fazer isso é de seis meses após a contratação.

Segundo especialistas, o momento ideal é de um ano após ter sido admitido.

7. O GRANDE DIA
Antes de seguir para a reunião com o chefe, faça uma estratégia com base em todas as informações que você colheu nos passos anteriores. Isso garantirá segurança e objetividade na hora da negociação.

Inicie a conversa explicando quais as suas expectativas com relação à empresa e mostre como isso se insere no contexto do mercado. Depois, faça uma avaliação do seu desempenho na companhia, o que tem aprendido e como pretende crescer. Por fim, mostre a proposta de maneira objetiva. 

Assim que entrar na sala do chefe, assuma a postura de condutor da conversa. Seja claro e objetivo.

8. MANTENHA A POSTURA
O chefe não aceitou sua proposta? Respire fundo. Não implore. Não exija. Não banque o coitadinho. Não perca a compostura.

Usar argumentos de cunho pessoal (como o fato de que pretende comprar uma casa ou está com dívidas) não irão convencer seu superior. Lembre-se: a companhia não é uma instituição de caridade. Para receber, você precisa merecer isso.

Já cheguei a ouvir de pessoas que trabalham no RH, de casos de funcionário querendo pedir empréstimo com o chefe para se descontado em folha para comprar a casa própria.

Outro ponto muito importante é não mentir e não blefar, dizendo que outras empresas ofereceram um salário mais vantajoso, isso acaba sujando a sua reputação profissional.

9.    PLANO B
Esse é o momento para conversar sobre sua carreira dentro da empresa. Aproveite para mostrar alguns itens da sua "lista de desejos". Tente negociar outros fatores para o crescimento da sua carreira e mostre o valor de cada uma das suas concessões.

10.    ESPERANÇAS?
O fato de o seu chefe ter negado o pedido de revisão salarial não significa que as portas estão totalmente fechadas. Se não teve sucesso na primeira empreitada, marque um período para uma nova avaliação.

Agora, se nesse período, outras pessoas começarem a ser promovidas, enquanto seu chefe persiste em negar seu pedido, talvez seja um bom momento para reavaliar sua posição e procurar outro emprego.

Seguidores

  © Desempregado Online - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo